livro

Resenha: Uma Noite para Se Entregar – Tessa Dare

20938761_10213758167493886_669647711_nTítulo: Uma Noite para Se Entregar

Ano: 2016

Editora: Gutenberg

Autor: Tessa Dare

Número de Páginas: 288

Uma Noite para Se Entregar é o primeiro livro da Série Spindle Cove. Esse foi o meu primeiro contato com a autora e gostei bastante, tanto que já estou me deliciando com o segundo livro da série. No início da leitura, eu não consegui me envolver, mas ainda bem que insisti, porque depois de me acostumar com a escrita da autora,  me vi em Spindle Cove encantada com seus personagens bem desenvolvidos.

Spindle Cove é uma pequena vila que se tornou destino de certos tipos de moças, bem-nascidas, jovens que se envolveram demais com o amor, tímidas, moças que se desencantaram com o casamento e jovens delicadas. O primeiro livro conta a história de Suzanna Finch, que possui beleza, inteligência, coragem e muita generosidade. Ela não é a típica mocinha, ela é uma GirlPower. Anfitriã da vila, Suzanna lidera as jovens que vivem por lá, desenvolvendo atividades com fim de melhorar habilidades e seus talentos. Cada dia da semana há uma atividade que incluem jardinagem, caminhadas, nado em mar aberto e tiro. Mas os dias de calmaria na vila acabam quando Victor aparece.

Victor Bramwell é um tenente-coronel que chega na vila junto de seu primo, Lorde Payne, e seu homem de confiança, o cabo Thorne. Bram, viu sua vida desmoronar quando uma bala de chumbo atravessou seu joelho na guerra contra Napoleão. Para obter seu comando de volta e mostrar para todos que ele ainda é capaz de liderar e lutar uma guerra, Bram vai para Spindle Cove falar com Sr. Finch, pai de Suzanna, para pedir ajuda. O que ele não contava é que iria receber o título de conde Rycliff, e com isso uma missão de montar uma milícia em Spindle Cove.

20916133_10213758167453885_51179157_n

Desde o primeiro encontro de Bram e Suzanna, há uma forte atração que os personagens não sabem dizer o motivo de ter acontecido. E a cada encontro eles vão lutando contra o desejo, mas nem sempre eles vencem, e acabam se entregando e passando algum tempo juntos, mas o que eles não percebem é que podem estar dando uma chance ao amor, e será que duas pessoas completamente diferentes, que quando se encontram soltam alguns espinhos, podem ficar juntas em nome do amor?

Tessa Dare construiu uma narrativa muito fluida, muito gostosa de ler, com diálogos inteligentes, com pitadas de provocação e humor. É nitidamente clara a abordagem do papel da mulher na sociedade do século XIX, e Suzanna quer mostrar que as mulheres estão além de ser apenas esposas, lutando para mostrar que as necessidades das mulheres são importantes também, defendendo as jovens de sua vila e fazendo com que elas vejam que são capazes de fazer coisas que os homens fazem. Assim como Suzanna e Bram, as personagens secundárias foram bem escritas, deixando um fio para uma eventual continuação de suas histórias.

Spindle Cover é uma série, até agora composta por quatro livros, o último livro, Uma Duquesa Qualquer, será lançado em 20 de setembro e já está em pré-venda.

Este é um romance histórico que mesmo sendo um pouco clichê, ele aborda assuntos que são discutidos até hoje. É uma história envolvente, recheada de humor, inteligência e cenas picantes. Com uma paisagem linda para se imaginar e com personagens cativantes, que mesmo parecendo fortes possuem suas fraquezas, eles conseguem nos transportar para Spindle Cove para que possamos integrar essa pequena vila. A história de Suzanna e Bram pode parecer previsível, mas até chegarmos ao fim muitas surpresas acontecem, eu recomendo você se aventurar e se beneficiar do ar marítimo de Spindle Cove, para quem sabe curar suas aflições.

 Thaisa Napolitano

livro

Resenha: Os 12 Signos de Valentina – Raíssa Tavares

20045772_10213395250461187_157458938_n

Título: OS 12 Signos de Valentina

Ano: 2017

Editora: Galera Record

Autor: Raíssa Tavares

Número de Páginas: 392

Isadora Mônaco é uma jovem estudante de jornalismo que acabou de sair de um relacionamento com um final traumático. Seu namorado a traiu com uma das melhores amigas dela da faculdade – essa aí não é amiga, muito menos melhor-  e a descoberta da traição foi em seu aniversário de 22 anos com direito a platéia. Isa entrou em depressão, acreditando que a traição de seu ex-namorado era por culpa dela.

O negócio é que nenhum filme da Disney te prepara para a dor de uma traição, ou a constatação de que os seis anos que se passaram não significaram absolutamente nada para a pessoa com quem você compartilhou cada alegria e tristeza. Todos os bons momentos, todos os beijos, abraços, risadas, jantares, planos, filmes, viagens… tudo jogado na lata de lixo.”

Marina é prima de Isa, e cansada de vê-la deprimida mês após mês, chega no quarto dela e consegue depois de tanto insistir com que Isadora a acompanhe em uma festa de um amigo do Rodrigo, namorado de Marina. Marina é a prima e amiga que todas nós queremos e devemos ter. É aquela que te apoia mesmo não concordando com o que você irá fazer, aquela que está sempre ao seu lado e Isadora é muito grata a isso.

Ao chegar na balada, Isadora decide beber para afogar as mágoas e acaba conversando com Marisa, a moça da limpeza do banheiro, que acaba falando algo que faz com que a Marina entenda porque o seu namoro não deu certo com Lucas. Ela é ariana e ele é de peixes,  o infernal astral do signo dela.

Nada nunca havia me parecido tão óbvio! Quero dizer, se estava escrito nas estrelas que não daria certo, quem era eu para ir contra o plano do universo?”

Com essa nova informação, Isadora vai procurar saber mais sobre astrologia e acaba se tornando a louca dos signos. Marina incentiva Isadora a ficar com um menino de cada signo para quem sabe encontrar alguém legal e sair dessa bad. Na faculdade, seu professor de jornalismo online, passa um trabalho no qual os alunos precisam criar um blog investigativo e assim surge Os 12 Signos de Valentina. Isadora se empolga tanto com  a experiência que as coisas acabam fugindo do controle por achar que os signos podem influenciar seus relacionamentos. Será que vai ser tarde demais quando ela abrir os olhos e sair dessa obsessão para perceber que são as atitudes das pessoas que fazem elas serem o que são? Ou os signos vão continuar influenciando Isadora?

Não é o tempo que você passa com a pessoa que define o comprometimento, e sim a facilidade com a qual vocês desistem um do outro.”

20117245_10213395282701993_772627258_n

Ray Tavares tem uma escrita super leve, que te prende do início ao fim. É uma escrita muito inteligente, com muito bom humor, há citação de filmes, séries, programas de TV que me fizeram relembrar minha infância e momentos em que eu assistia algo que foi citado. Adorei ler um livro que fala de uma garota passando o rodo no zodíaco, e que em nenhum momento a escritora deixou de enfatizar a visão de homem X mulher perante a sociedade, o senso comum. Isadora é uma garota poderosa, que reconquista sua confiança com a Valentina. Me tornei fã de Isadora, e principalmente de Ray Tavares, que nos deu personagens bem estruturados e maravilhosos, com defeitos e perfeições.

O lançamento de Os 12 Signos de Valentina aconteceu aqui no Rio de Janeiro no dia 01 de Julho e infelizmente não pude conhecê-la pessoalmente. Posteriormente troquei algumas mensagens com ela e o pouco que nos falamos, e o pouco que minha mãe e minha irmã disseram sobre sua simpatia, pude imaginar a autora por trás de Isadora Monâco.

19911943_10213872451951317_1954468343_o
Raíssa Tavares, Maria e Thaty
19893814_10213397318432885_350826201_o

Se eu recomendo esse livro? Não há dúvidas disso! Então pegue o livro e se delicie com essa aventura astrológica, que assim como eu não pensei duas vezes e sai furando a fila de leitura assim que recebi o livro de meus pais. Beijos!

Thaisa Napolitano

livro

Resenha: Casada Até Quarta – Catheryne Bybee

19883832_10213365959168923_1893703878_n

Título: Casada Até Quarta

Ano: 2017

Editora: Verus

Autor: Catheryne Bybee

Número de Páginas: 196

Casada Até Quarta é o primeiro volume da série Noivas da Semana. Um livro rápido e fácil de ler, que podemos finalizar em poucas horas. Esse foi o meu primeiro contato com a autora Catheryne Bybee e gostei muito da escrita dela. Com narrativa em terceira pessoa, fui envolvida na trama rapidamente e me encantei de cara com a Sam.

Sam Elliot é uma personagem super forte, que cresceu em uma família rica e que viu a sua família se desmembrar por conta de um escândalo. Seu pai foi preso, sua mãe se matou e sua irmã tentou seguir os mesmos passos da mãe e acabou tendo complicações que a levaram a ser internada em uma clínica especializada em acidentes vasculares cerebrais. Bonita, forte, inteligente e trabalhadora, Sam encontrou seu caminho com a agência de casamentos, Alliance, com a qual paga os altos custos da clínica para manter sua irmã em bons cuidados.

Blake Harrison, é um nobre, rico e super charmoso, um duque que está à procura de uma esposa, o mais rápido possível por conta de um testamento que o seu pai deixou. Blake fez sua fortuna sozinho e não fazia o que o pai mandava, sempre indo contra ele e depois de morto, seu pai deixou um testamento com cláusulas bem amarradas, fazendo com que seu filho, Blake, o obedeça. Blake tem menos de um mês para encontrar uma esposa para não perder a herança milionária de seu pai e com isso contrata a Alliance para encontrar a esposa ideal para ele. O que ele não esperava era encontrar uma mulher frente aos negócios da Alliance e no final das contas, acredita que a esposa ideal para ele não seria as mulheres que ele escolheria dentro das opções de Sam e sim a própria Sam.

Após investigar a vida de Samantha, Blake descobre vários segredos dela e marca um jantar com o intuito de fazer acordo com a Sam. Sabendo de suas dívidas e da situação de sua irmã na clínica, Blake oferece um quantia alta para que ela se case com ele e mais a porcentagem pedida no contrato da empresa Alliance. Samantha acaba aceitando a proposta por conta do altíssimo valor em jogo que a ajudaria bastante, afinal são 10 milhões de doláres!

Sam não esperava que por trás desse acordo eles teriam que enfrentar advogados do falecido pai de Blake, ex-namoradas do nosso protagonista que ficaram sabendo pela mídia que ele tinha se casado, e um primo que se Blake não cumprisse as cláusulas do testamento receberia a herança milionária. Após o casório, Blake descobre uma cláusula que vai deixá-lo confuso, sem saber como contar a sua esposa dessa novidade, com a qual combinara que a relação entre eles seria honesta, sem segredos, Blake deixa para contar depois, e com isso novas complicações vão surgindo, novas intrigas que podem acabar desmascarando o casamento de fachada dos dois.

19894378_10213365959248925_993671993_n

Tendo que mostrar a família de Blake e principalmente aos advogados do pai de Blake que estão apaixonados, um sentimento entre eles acaba surgindo e com ele vem a dúvida, a vontade de saber se o outro também sente o mesmo, deixando assim a situação mais complicada, pois o casamento deles tem prazo de validade.

Enquanto o mundo se calava e Blake murmurava palavras doces, Samantha sabia que estava em apuros. Apaixonar-se por seu marido não fazia parte dos seus planos.”

Casada Até Quarta é um romance muito leve e doce, que nos deixa suspirando com seus protagonistas que são bem desenvolvidos, nos deixando bem íntimos, pois vamos conhecendo cada segredo, a dor de cada um e principalmente seus pensamentos. Sam como já disse me conquistou logo de cara por conta de sua determinação e profissionalismo, e Blake foi me conquistando com seus gestos fofos, com sua preocupação pelo bem estar de sua esposa que me fizeram torcer ainda mais pelo casal.

A história de Catheryne tem seus clichês, mas é uma história que nos leva nas nuvens por conta de sua narrativa ser fácil, nos transportando imediatamente para as cenas descritas dificultando a nossa saída da leitura. A capa é linda! As cores são lindas! Confesso que me apaixonei primeiro pela capa e os próximos livros não vão deixar a desejar, pois as cores estão lindas também! Se você quer ler um livro leve com algumas intrigas e romance, eu recomendo esse livro! Quero muito ler o próximo livro e estou desejando que os outros volumes sejam lançados logo, para poder dar a continuidade devida a essa série. E pergunto a você:  Você se casaria com um estranho por 10 milhões de doláres?

Thaisa Napolitano

Filme

Água para Elefantes

19925166.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Um senhor de mais de 90 anos cujo o nome é Jacob Jankowski estava ali, embaixo da chuva, em frente a entrada de um circo que acabara de finalizar o espetáculo.  Para protegê-lo da chuva, dois funcionários se prontificam a levá-lo para dentro do circo. Aquele ambiente era capaz de reviver muitas memórias de sua vida, pois os seus laços criados com o circo mudaram completamente seu destino e por isso resolve relembrá-las.

Jacob Jankowski era filho de poleneses, estudante de medicina veterinária, prestes a fazer seu último exame e se declarar formado pela Universidade Cornell. Porém, seus pais morrem em um acidente de carro e deixam muitas dívidas. Sua vida muda completamente ao se ver sozinho, sem dinheiro e sem moradia, até que um trem cruza seu caminho e Jacob resolve entrar nele, sem sequer imaginar que daquele em dia em diante tudo mudaria.

19640141.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Descobre que estava no trem do Circo Benzini Bros e tenta por meio deste seu sustento. Contratado pelo circo, recebe a função de cuidar e treinar a nova e incrível elefanta Rosie, e é nessa nova vida no circo que Jacob se apaixona por Marlena, que nada mais era a mulher de August, dono do circo. O mesmo se revelará um grande vilão, ao maltratar animais e pessoas que ali trabalhavam, fazendo com que todos vivessem em condições precárias, repletos de exaustão e fome.

O enredo do filme se desenrola no amor proibido vivido por Jacob e Marlena entre todas as dificuldades da vida no circo. O filme prende bastante a nossa atenção, porém tudo nele acontece de forma dada e simples. Os personagens principais desenvolvidos já são compreendidos de imediato, mas os outros trabalhadores do circo são personagens incríveis que poderiam ter sido mais explorados.

“Água para Elefantes”, uma adaptação do livro de Sara Gruen, é um filme para assistir sem pretensões e grandes expectativas, já que trata-se de uma história bem fluida e previsível. Porém, sua fotografia é incrível, a relação entre Jacob e a elefanta Rosie é completamente apaixonante! Vale a pena assistir, já que em meio ao romance, há bastante drama, pois o filme acerta em cheio ao mostrar a mistura de melancolia e felicidade daqueles que vivem a dura e mágica vida de circo.

19925170.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Trailer do filme abaixo: 

Direção: Francis Lawrence

Elenco: Reese Witherspoon (Marlena Rosenbluth); Robert Pattinson (Jacob Jankowski); Christoph Waltz (August Rosenbluth); Paul Schneider (Charlie O’Brien); Jim Norton (Camel); Hal Holbrook (Jacob Jankowski – idoso); Ken Foree (Earl) e James Frain (cuidador de Rosie).

Imagens: Copyright Twentieth Century Fox France

Thatiana Napolitano

livro

Resenha: Quando a Noite Cai – Carina Rissi

18928246_10212979851716478_1397149445_n

Título: Quando a Noite Cai

Ano: 2017

Editora: Verus Editora

Autor: Carina Rissi

Número de Páginas: 447

Quando a Noite Cai é o mais novo livro da escritora brasileira Carina Rissi. É o primeiro livro dela que leio e quando o terminei compreendi todos os elogios que ouvi da autora que é considerada a rainha do Chick-lit.

Nossa protagonista Briana Pinheiro é uma pessoa com pouca sorte, não consegue se manter em um emprego e precisa de dinheiro para ajudar a mãe, já que a pensão da família não vai muito bem, na verdade está bem perto de fechar as portas. Além de todas essas responsabilidades, quando Briana vai para a cama à noite ela sonha com castelos, espadas, aldeias e um guerreiro irlandês. Quando é demitida pela terceira vez dentro de um mês, Bri continua com a coragem que tem para procurar um novo emprego e em busca disso sua vida acaba cruzando com a de Gael O’Connor.

Gael O’Connor é uma pessoa bem reservada, de poucas palavras e possui um olhar misterioso. Grande empresário, Gael oferece emprego para Briana em uma de suas empresas.  Com essa grande oportunidade em mãos, Briana tenta manter a sua má sorte longe do escritório para tentar se manter no emprego o mais tempo possível. Além de cuidar de sua má sorte, ela tenta não confundir seu misterioso chefe com o  guerreiro que invade seus sonhos, pois são muito parecidos, de forma a parecer que o homem dos seus sonhos saiu do mundo imaginário para a vida real.

Porque meu coração estúpido havia misturado tudo. Apesar de todas as minhas tentativas de manter as histórias separadas, ele não conseguiu discernir o que era real da fantasia. 

Briana é uma personagem muito rica, apesar de não ter a sorte ao seu lado, ela não se deixa abater pelos infortúnios do destino. Alegre, cheia de humor e corajosa, corre atrás de emprego e maneiras que possam ajudar a mãe e a irmã, que não trabalha para que possa terminar a sua faculdade. Sempre colocando a família em primeiro lugar, Briana acaba se esquecendo de suas vontades e de seus sonhos.

Porque, quando se ama, por mais impossível que possa parecer, a esperança persiste e você luta até o último suspiro.

Com muita magia, paixão e mistérios, Quando a Noite Cai nos envolve. Demorei um pouco para engatar a leitura pois estava com os personagens do último livro que li na cabeça, mas em nenhum momento a leitura ficou desinteressante, pelo contrário, ia ficando cada vez mais gostosa, interessante a medida que os mistérios iam sendo apresentados, dando aquele frio na barriga nos fazendo ler e engolir o livro rapidamente, num piscar de olhos.

A magia do livro, da escrita da autora me envolveram de tal forma que eu não conseguia mais parar de ler, ansiosa para saber os desfechos, que a Carina conseguiu amarrar muito bem sem deixar dúvida alguma. Super envolvida na leitura, me peguei diversas vezes pesquisando sobre os lugares da Irlanda que são citados na história e fiquei maravilhada ao saber que eles existem, me deixando muito mais apaixonada pela história de Briana e Gael.

 

É natural do ser humano lutar. E, sempre que nos sentimos ameaçados, acuados, amedrontados ou feridos, nós atacamos porque é o jeito mais fácil de mascarar a dor. Perdoar exige muito mais: mais bravura, mais coragem, mais força.

Mesmo ouvindo muito bem sobre o livro e autora, tentei não elevar minhas expectativas,  e acabei encontrando com uma história muito diferente do que eu já li, esse foi o ponto alto da leitura para mim. Com toda a certeza essa história vai aquecer meu coração toda vez que vir o livro na prateleira e com mais certeza ainda, essa é uma história de amor puro que é para ser lida e relida. Recomendo a leitura e estou muito ansiosa para ler os próximos livros da autora.

Thaisa Napolitano

livro

Resenha: Cadu e Mari – A. C. Meyer

 

19239725_10213093919648105_701120300_n

Título: Cadu e Mari

Ano: 2017

Editora: Galera Record

Autor: A. C. Meyer

Número de Páginas: 280

Cadu e Mari, um livro de A. C. Meyer, conta a história de um casal que parece que foram feitos um para o outro. Mariana é assistente do presidente da empresa Be, uma das revistas de moda mais conceituadas do país. Carlos Eduardo, o nosso Cadu, é o presidente desta empresa, que “herdou” do pai como uma forma de “castigo” pela sua adolescência “louca”, e acaba se apaixonando pelo trabalho e a empresa se torna essencial para sua vida.

Mariana é uma jovem forte, profissional, inteligente e braço direito do Cadu. Uma mulher que não tem o corpo de modelo, como as que estampam as capas da revista e se sente fora da “caixinha” por não se encaixar nos padrões de beleza. Assim como qualquer jovem que já amou, Mari já teve seu coração machucado e por conta disso tem receio de se entregar, de se abrir totalmente e voar nas nuvens para que quando a decepção chegar, a queda não seja grande.

Cadu, é um homem bonito, com lindas covinhas e com um corpo definido. Gosta do sol, de surfar e de mulheres. Mas gosta de mulheres com estilo distinto da Mari. Presidente de uma grande revista de moda, Cadu não ficou com algumas mulheres, mas com várias e modelos. Mas um belo dia, ele vê Mari com outros olhos  e começa a investir na sua secretária que é bastante profissional.

Mariana me conquistou de primeira, é uma personagem com vivências reais, por isso é fácil se identificar com ela. Quando Cadu começa a correr atrás da Mari fiquei muito incomodada com a maneira dele de agir e não me simpatizei com o belo moço no início.

Ao longo das semanas, Cadu e Mari acabam se apaixonando, mas o mundo a sua volta não os aprovam e eles terão que mostrar que estão prontos e maduros para enfrentar os preconceitos, intrigas e até um golpe na empresa de Cadu.

A leitura é muito fluída! Vamos lendo, nos envolvendo com a história que se passa no Rio de Janeiro, e quando vemos, estamos sofrendo com a Mari, com o Cadu e já estamos no meio do livro! :O Nas primeiras páginas, vemos uma playlist, com músicas que representam os capítulos e podemos escutar enquanto lemos.  A escrita é muito gostosa, a história é narrada em primeira pessoa, alternando em capítulos curtos entre Mari e Cadu, que interagem com o leitor como se estivéssemos dentro do livro com eles. É uma história que aborda interesses que incentivam pessoas a passar por cima dos outros, mistura de classes sociais, perdão, confiança e nos mostra o quanto o amor é um sentimento poderoso.

O amor verdadeiro perdoa, entende, suporta. Nunca duvide do poder do amor.

Não conhecia a autora, e ela foi me conquistando aos poucos, sem reparar que estava com saudade dos personagens, da história e da escrita deliciosa de Meyer. Cadu e Mari é um livro agradável, para ser lido em qualquer hora e lugar, que nos faz esquecer do que está a nossa volta por conta de sua leveza.

Thaisa Napolitano

Filme

Cartas para Julieta

19179439_10213519358724207_1061663921_o (1)

Já adianto que esse é um dos filmes que se encaixa perfeitamente para quem está perdidamente apaixonado e faria de tudo pelo seu amor. Tão apaixonado que estaria disposto a pegar um carro e viajar para vários cantos em busca daquele alguém que te faz sorrir.

O filme “Cartas para Julieta” nada mais é que um filme de romance, cheio das situações inusitadas e muita emoção (e claro cheio dos clichês que emocionam a gente nos fazendo fingir que caiu um cisco no olho). A história trata-se de uma jovem Sophie (Amanda Seyfried) que viaja para a Itália com o seu noivo Victor (Gael Garcia Bernal), afim de curtir a lua-de-mel. Porém, a viagem não sai como o planejado, pelo menos não como deveria ser.

Gael é um chefe de cozinha requisitado que pretende aprofundar seus conhecimentos de gastronomia em terras italianas, já que vai abrir um restaurante nos Estados Unidos. Sendo assim, o mesmo não dá a atenção devida para a sua noiva em plena lua-de-mel, fazendo com que Sophie se sinta frustrada e deixada de lado a todo instante. Durante a viagem o casal fica mais tempo separados do que juntos, então a jovem resolve embarcar em uma nova aventura ao ajudar Claire (Vanessa Redgrave) – uma senhora que deseja reencontrar seu grande amor de 50 anos atrás. É a partir dessa aventura romântica que Sophie irá viver várias emoções, conhecer pessoas novas e se alimentar daquilo que realmente acredita: amor.

19917286.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

“Cartas para Julieta” é um bom filme para assistir sem esperar nada além de um romance envolvente. Não esperem desse filme algo super diferente, inesperado, inovador, pois como já disse é um filme de romance cheio dos clichês. Entretanto, são clichês que derretem o coração e que conseguem nos emocionar durante vários momentos ao decorrer da história.

Ao mesmo tempo em que a história é extremamente romântica rodeada de situações que são difíceis de acontecer na vida real, o filme aborda questões interessantes em torno de um relacionamento amoroso. É um filme que também fala sobre o amor que cada um acha que merece ter, nos mostra a importância de corrermos atrás da nossa própria felicidade mesmo que tenhamos que abrir mão de uma história. Nos faz perceber que podemos sim escrever uma nova história de amor, pois nunca é tarde demais para buscarmos a nossa verdadeira felicidade.

19917281.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Link do trailer do filme legendado abaixo:

Cartas Para Julieta – Trailer Oficial Legendado

Elenco: Amanda Seyfried (Sophie); Marcia Debonis (Lorraine); Gael García Bernal (Victor); Lidia Biondi (Donatella); Luisa De Santis (Angelina); Franco Nero (Lorenzo Bartolini); Christopher Egan (Charlie Wyman) e Vanessa Redgrave (Claire Wyman).

Feliz dia dos namorados! 

Thatiana Napolitano

 

livro

Resenha: O Sol Também é Uma Estrela – Nicola Yoon

19046756_10213004273967019_155009259_n

Título: O Sol Também é Uma Estrela

Ano: 2017

Editora: Arqueiro

Autor: Nicola Yoon

Número de Páginas: 288

 

O Sol Também é Uma Estrela é o segundo livro de Nicola Yoon. Este livro conta a história de dois jovens que se encontram na rua, Daniel e Natasha.

Natasha Kingsley é uma garota pé no chão, acredita na ciência, não acreditando em destino ou sorte. Nascida na Jamaica, Natasha foi morar nos Estados Unidos com 8 anos de idade, usando visto de turismo. Quando o visto expirou ela e sua família não foram embora, se tornando assim imigrantes ilegais.

Daniel Bae é americano e filho de coreanos. Ao contrário de Natasha, acredita no amor, no destino e em Deus. Seu maior sonho é ser poeta, mas seus pais desejam que ele curse a faculdade de medicina em Yale, para que ele tenha uma vida confortável e melhor da que tiveram.

Natasha estudou, criou amizades, cresceu e tenta escolher para qual faculdade ir. Por conta de um deslize de seu pai, ela e sua família será deportada e seus planos futuros são arruinados, e culpa seu pai por toda essa situação, achando injusto a família pagar pelos erros dele.

Daniel vê Natasha na rua e ela lhe chama bastante atenção e a segue. Quando finalmente há um momento propício, Daniel fala com ela e assim o dia junto a ela começa. Quando descobre que Natasha não acredita em amor à primeira vista e nem em destino e que tudo para ela é ciência, Daniel propõe fazer um experimento, que segundo a ciência, os fariam se apaixonar perdidamente.

Beijar é apenas outro modo de falar…

19021302_10213004299567659_1515101251_n

O livro narra uma história que acontece em apenas um dia. Com capítulos curtos a autora dá voz para personagens secundários, nos deixando a par de cada um que cruza com os protagonistas. Há capítulos em que fala sobre a imigração coreana, a evolução dos olhos, o sentimento amor e destino, deixando a leitura cada vez mais rica. A leitura é fluída e é aquele livro que te fisga desde a primeira frase e não queremos mais parar de ler.

Eu sempre o conheci e nós acabamos de nos conhecer.

Nicola Yoon aborda diversos assuntos, o que achei bastante interessante, contribuindo para os detalhes de cada personagem e para a história. Nicola fala sobre a imigração, o choque de culturas, relação pais e filhos, planos para o futuro dos filhos – que por maioria das vezes são diferentes do que os filhos querem – preconceito e mistura de etnias.

A química entre o casal vai surgindo e é impossível não amá-los. É impossível deixá-los. Natasha e Daniel se complementam a cada capítulo, nos convencendo de que eles foram mesmo feitos um para o outro, e que cada decisão e ação deles só firmaram que o caminho deles tinham que se cruzar.

A capa é linda, e é um trabalho da designer australiana Dominique Falla, que trabalha com tipografias táteis tridimensionais. A capa foi feita com a utilização de pregos e linhas coloridas, que faz parte de uma série feita somente com esses dois materiais. Confira aqui o trabalho de Dominique.

Recomendo esse livro, a leitura flui com muita facilidade, nos envolve desde o início e a história não demora nada a engatar. Esse é o primeiro livro da autora que leio, não sabia o que esperar, acabei sendo fisgada por essa história incomum e mal espero para conhecer o primeiro livro da Nicola, Tudo e Todas as Coisas, que será lançado nos cinemas no dia 15 de junho desse ano.

Thaisa Napolitano

Eventos Literários

Nós Fomos: Bate- papo e lançamento do novo livro de Carina Rissi

18928246_10212979851716478_1397149445_n

O Grupo Editorial Record organizou um evento de lançamento do mais novo livro da Carina Rissi, na livraria Saraiva do Shopping Rio Sul. E aventureiras literárias que somos, não pudemos deixar de conferir esse evento que foi regado de muito bate-papo com a autora, simpatia, humor e fofurice.

As senhas foram distribuídas às 10 horas da manhã e o melhor, não havia limite de senha, então quem não pudesse chegar cedo, poderia participar do evento mesmo chegando depois, bastava pegar a senha e entrar na fila, claro, tinha que possuir o livro “Quando a Noite Cai“, e podíamos levar mais dois livros da autora!

18902911_10212979445586325_1503052811_n

O Grupo Editorial Record, comunicou na página do evento do Facebook, que as primeiras 60 pessoas participariam de um bate-papo com a Carina além da sessão de autógrafos, mas na hora, o local onde foi realizado o bate-papo era aberto, então todos que estavam lá puderam conferir.

O bate-papo foi super delicioso, mediado pela Frini Georgakopoulos, autora do livro “Sou Fã! E Agora?” que também é criadora e curadora do Clube do Livro Saraiva e colunista literária da rádio Roquette Pinto.

A Frini é uma comédia, nunca tínhamos ido num evento em que ela mediava e adoramos! Demos altas risadas e dividimos nossos amores pelos crushes dos livros da Carina. Mas claro, sem spoilers, por favor!

A Carina é um amor, simpática e super tímida, essa última característica que não reflete em sua escrita, nós agradecemos! 😉 Rissi nos deu muita alegria ao comunicar que teremos livros sobre Valentina com um capitão espanhol, Malvina, Capitão Gancho, mais um da Luna e Dante, mais um livro da série Perdida, um da Mel (Mentira Perfeita) e talvez um do Lorenzo e da Aisla, personagens do livro “Quando a Noite Cai”. Além dessas novidades todas, teremos Carina Rissi nas telonas!

A série Perdida, é de maior sucesso da autora, e a história de Ian, Sofia e Elisa vão para as telonas. Carina Rissi será co-roteirista, e o longa que será produzido pela Amberg, está em fase de captação de recursos. Ano passado, os direitos cinematográficos de “Procura-se um marido” também foram adquiridos e será produzido pela Framboesa Filmes.

18871530_10212979452146489_1138129914_n
Carina Rissi e Frini

A fila para os autógrafos foi formada em ordem das senhas, e a Carina recebeu cada fã com muito amor, com muita simpatia e conversou com todos eles sem pressa. Assinou meu box da série “Perdida” sem problema algum e ainda pediu para que eu voltasse para levar o livro que faltava para minha coleção para ser assinado, que enquanto a fila dos autógrafos corria, meu querido pai o comprava e a fila do caixa estava gigante! E ela fez esse mimo, o que me fez ter muito mais admiração por ela.

O livro “Quando a Noite Cai” conta a história de Briana Pinheiro, que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que adormece, ela é transportada para terras distantes, para um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês. Ao conseguir um novo emprego, Briana vê que o seu chefe irlandês é igual ao guerreiro com quem tem sonhado. E ela acaba se apaixonado literalmente pelo homem de seus sonhos.

Em breve terá resenha do livro aqui no blog e a leitura desse livro está muito gostosa! Estou louca para conferir os outros livros que adquiri no evento para mergulhar nesse imenso mundo de Carina Rissi.

18903006_10212979841556224_1564033613_n

Thaisa Napolitano 

 

Filme

Amor e Revolução (E tensão do início ao fim)

Lena (Emma Watson), Daniel (Daniel Brühl) in “Colonia”

Um filme que se passa no início do pesadelo da ditadura chilena de 1973 – fruto do golpe militar de General Augusto Pinochet – “Amor e Revolução” (título original “Colonia”) conta uma história de amor recheada de drama e sofrimento de um casal de alemães: a comissária de bordo Lena (Emma Watson) e Daniel (Daniel Brühl).

Ao ir para o Chile, fazer trabalhos fotográficos em apoio ao presidente Salvador Allende, Daniel torna-se simpatizante e militante da revolução. Lena vai para o Chile visitá-lo e logo após ocorre o tenebroso golpe militar. Daniel, ao ser reconhecido militante a favor do presidente Allende, é preso e levado para a Colônia Dignidad (que se auto denomina um retiro religioso, mas que na verdade trata-se de um campo de concentração e tortura de presos políticos). Sendo assim, Lena precisará encontrar um jeito, mesmo que seja altamente arriscado, para salvar a vida de Daniel.

382978.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

“Amor e Revolução” é um filme baseado em fatos reais que aborda questões cruéis e extremamente perturbadoras consequentes da ditadura chilena, juntamente de uma história de amor e coragem de tirar o fôlego. A atriz Emma Watson (Lena) assume o papel de uma mulher destemida, independente e determinada, dando um show de empoderamento feminino no cinema. Também é notável o ator Michael Nyqvist que interpreta Paul Schäfer, líder da Colônia, fazendo um belo trabalho ao deixar o espectador repleto de raiva e indignação pela sua marcante presença de vilão.

Um filme com cenas fortes e chocantes em tom de crítica, “Amor e Revolução” vale muito a pena assistir, trazendo consigo grandes questionamentos ao proporcionar um olhar nu e cru de um sistema ditatorial.

Colonia Dignidad

Link do trailer legendado disponível abaixo:

Amor e Revolução | Trailer Oficial (2016) Legendado HD

20160618-amor-e-revolucao-papo-de-cinema-1

Elenco: Emma Watson (Lena); Daniel Brühl (Daniel); Michael Nyqvist (Paul Schäfer); Vicky Krieps (Ursel); Julian Ovenden (Roman Breuer) e César Bordón (Manuel Contreras).

Imagens: Copyright Majestic

Thatiana de Assis Napolitano