listas, livro, Sem categoria

Tag Aventureiras Literárias

Oi gente! Como o Carnaval está chegando, quis fazer um post mais leve e inventei essa tag. Quem quiser participar é só copiar e colar e linkar as Aventureiras em seus blogs.

1livro que fale sobre o Carnaval: Tons do Rio, fala de carnaval e outras coisas da cidade carioca;

1 história que combina com uma música: Desventuras em série combina com I Will Survive de Glória Gaynor (aquelas crianças estão sempre sobrevivendo a algo);

1 livro que você levaria se fosse passar as férias num castelo: A colina de sangue;

1 livro que você leu mais de duas vezes: qualquer um dos Harry Potters;

1 livro que você gostou da adaptação para o cinema: “Como treinar seu dragão” (sim tem 13 livros dele);

Qual livro você deseja ganhar agora? Algum do Roald Dahl,

O que você gostaria de reler em 2018? Toda saga de Percy Jackson.

Anúncios
Filme

Filmes que vou assistir em 2018

Há uns dois anos criei o hábito de consultar o google para saber quais filmes vão estrear no ano. Dentro dessa lista escolho meus favoritos e vou dando um “check” conforme vou assistindo. Esse ano não fiquei tão empolgada com as estreias, mas fiz minha listinha do mesmo jeito (legal seria, apesar de não ser filme, ver Game of Thrones, mas…), porque há muitos finais de séries de filmes saindo e ficar sem saber o que acontece é uó. Então vamos lá:

1-Maze Runner: A cura mortal;

2-Um dobra no tempo (esse só pareceu legal nos posteres);

3-A volta de Mary Poppins (como resistir a essa babá?);

4-X men- Dark Phoenix (saber mais sobre a Jean vai ser ótimo!);

5-Animais Fantásticos: os crimes de Grindelwald (bom, já que vi o primeiro é melhor terminar né? Ótimo jeito de entender o passado do mundo bruxo);

6-Aquaman (esse eu confesso que só vou ver pelo Jason Momoa hehehehe);

7-Pantera negra (eu acho que vi algum desenho dele na infância, então não me negaria a vê-lo em filme),

8-Vingadores: Guerra Infinita ( bom é o último né? Tenho que assistir, nem que seja no now)

 

Para saber todos os filmes que vão estrear clique: Cinepop

livro, Sem categoria

O que ler em 2018?

Olá aventureiros!

 Estamos quase no Carnaval e só agora é que tive a ideia de publicar a minha lista de leitura desse ano. Acontece que andei enrolada com leituras betas e acabei me esquecendo. Aliás, acho que é válido também publicar a lista do ano passado né? Vamos ver no que dá.

A lista a seguir está toda na minha estante. Acontece que sou dessas que vê um livro na rua e diz “livro não é gasto é investimento!” e acabo comprando mais do que consigo dar conta. Então esse ano estou me desafiando a ler esses 24 livros para tirar o atraso da estante (que é muito maior que isso, mas tenho plena consciência de que vou comprar livros novos hehehehe e não vai dar tempo de ler tudo). Cada livro está inserido numa categoria, pois sempre compro uma dessas categorias: livros clássicos, livros de arte,livros de fantasia, livros de aventura e livros de História.

Acho que a categoria mais encalhada é a de Clássicos, mas a de História também vai mal das pernas. Assim, quero garantir que esse ano vou ler pelo menos 5 livros de cada categoria para desafogar essa estante. Caso você também seja uma acumuladora de livros, deixe nos comentários suas estratégias para acabar com o atraso.

Eis a lista:

1- Leonardo Da Vince (Frank Zöllner)

2-Jan Van Eyck (Borchert)

3- Romantismo (Norbert Wolf)

4- Albrecht Dürer (Norbert Wolf)

5- Pablo Picasso(Düchiting)

6-A Bolsa e a Vida( Drummond)

7- Macunaíma (Mário de Andrade)

😯 Retrato de Dorian Gray (Oscar Wilde)

9- A Metamorfose (Franz kafka)

10- Crime e Castigo volume 1 (Dostoiéviski)

11- O Juramento dos vayaputras

12-Os filhos de Húrin (Tolkien)

13- O urso e o rouxinol (Arden)

14- O nome do vento (Patrick Rothfuss

15- A aprendiz (série clã dos magos)

16- O castelo das águas (Ana Lúcia Merege)

17- Robin Hood  (Alexandre Dumas)

18- O andarilho (Bernard Cornwel)

19- O herege (Bernard Cornwel)

20- O rebelde (Jack White)

21- A rainha Normanda (Bracewell)

22- A rainha Vermelha( Phillippa Gregory)

23- A História Secreta da mulher maravilha (Lepore)

24- Harry Potter ou o Anti Petter Pan. (Isabelle Cani)

E você já se programou para esse ano?

beijos da Aleska.

livro, Sem categoria

HQ: A Vida de AWVAS

26940534_1641138115981234_1503246077_n

Há dois finais de semana fui num evento de quadrinhos aqui no Rio de Janeiro e conheci o trabalho do Anderson Awvas. Ele e a namorada estavam promovendo o trabalho dele no evento, pois publicaram independentemente de editoras. Fizeram um financiamento coletivo pelo que estava escrito no fim da obra.

Não tenho permissão para divulgar imagens de dentro do livro, mas pela capa vocês podem perceber que o estilo é legal né? Aliás, essa imagem retrata o artista com a sua namorada, para quem ele dedicou a história. Tem muita coisa sobre o casal e alguns eventos/pensamentos aleatórios, tratados com muita crítica e bom humor.

Acho que é uma daquelas histórias que vão te cativar porque você pode se ver vivendo muitas dessas passagens (eu me vi usando meias de pares diferentes e tentando convencer as pessoas a não matar insetos inofensivos) ou tendo os mesmos pensamentos circulares sobre ônibus, o ciclo da vida, armadilhas do capitalismo, sexualidade, respostas prontas e muito mais.

Penso que o autor ganha a gente pela simplicidade e veracidade das coisas que expõe e pelo estilo único (acredita que o autógrafo dele é um desenho dele mesmo? achei muito legal). Gostei também de algumas passagens que criticam modismos e padrões culturais/estéticos. Acho muita falta de educação querer enquadrar as pessoas.

26756664_136947987000494_8338538542068528355_o

Ah esse na foto é o Awvas (na realidade) com a Pâmmela e os outros produtos dele. Achei linda a mulher maravilha negra que ele desenhou (no porta retrato amarelo) e admirei o capricho porque eles eram os únicos que vi que estavam dando sacola personalizada. A maioria nem tinha sacolinha, me entregavam os produtos em envelopes. Espero que tenham recebido um bom retorno nessa feira, porque o investimento deve ter sido alto.

Para você que gosta de conhecer o mercado nacional eu super recomendo!

Ficou interessado? Entre em contato com o Awvas pelo facebook: https://www.facebook.com/avidadeawvas/

Séries

Série: Alias Grace

maxresdefaultJá fazia um tempo que eu queria assistir essa série na Netflix, mas evitei até agora porque tudo que é inspirado em Margareth Atwood é bem pesado. Quer dizer, tive essa impressão após começar a ver a série do Conto da Aia (que não terminei) e acho que não me enganei, mas valeu a pena assistir e vou contar um pouquinho da minha experiência para vocês:

Grace é uma moça pobre que cresceu sendo alvo da violência do pai bêbado. Tomava conta dos irmãos depois da morte da mãe até que seu pai exigiu que fosse trabalhar. Em sua nova realidade, descobriu uma amizade verdadeira, mas também aprendeu a dura realidade da vida de uma empregada doméstica.

No início da história, já a conhecemos como uma presidiária, porém ela tinha uma estranha rotina: todos os dias era levada para a casa do governador para ajudar na limpeza e fazer terapia com o Dr Jordan. É durante essa terapia que vamos descobrindo o que aconteceu com ela e começamos a nos perguntar sobre sua inocência.ag_ep04_d63_jt_02001-e1495149035592

Diferente do Conto da Aia, posso ter certeza ao dizer que gostei de Alias Grace. É uma série forte? É. É impactante? Sim. Violenta? Com toda certeza! Mas o forte é o mistério e o conhecimento de psicologia, muito embora esse último possa ser questionado, porque achei o psicólogo muito frágil psiquicamente, mas Grace é fenomenal! Uma personagem super complexa.

Outra marca da série são as discussões de gênero. Embora não tenha tido nenhum estupro, ele estava presente o tempo todo nas entrelinhas. Expôs muito bem o constante medo da violência sexual em sociedades patriarcais (imagine ter medo de ir ao banheiro no meio da noite porque seu patrão quer ver o seu corpinho nu?), falou de como mulheres que se atrevem a viver sua libido abertamente são discriminadas e também de como homens não gostam de estar por baixo na hierarquia.

Uma ultima coisa que achei interessante é que a autora constroi as personagens, mas não se interessa em fazer o público se identificar com eles. Acredito que o intuito é fazer o expectador agir como um detetive e perceber quem está manipulando as situações. E o bom é que você gosta apesar de não viver a história junto com o herói.

Espero que assistam e digam o que acharam nos comentários.

Grande beijo!

Aleska Lemos.

livro

Livro: O homem que caiu na Terra

26913986_1641185925976453_827942746_n

Título: O homem que caiu na Terra.

Autor: Walter Tevis

Editora: DarkSide

Ano: 1963.

T.J. Newton cai no Planeta Terra no contexto da Guerra Fria, quer dizer eu suspeito disso porque discute-se socialismo de vez em quando, há um medo latente de destruição do mundo e porque o livro não tem uma fórmula muito atual de desenvolvimento.  O fato é que esse E.T. curioso faz testes em toda comida que vê pela frente, se associa a um advogado e logo vira um mega empresário que detém patentes de tecnologias avançadas em diversas áreas do conhecimento humano.

À principio, fiquei bastante confusa com o ritmo da história. Não é um livro cujo foco é a ação, como costumam ser os livros de hoje. As coisas vão se encaixando lentamente e acho que poderia dizer que ação mesmo só no final do livro. O foco é o conflito do Newton entre permanecer fiel à Anthea ou se entregar à humanidade crescente nele.

26856034_1641184215976624_1971390619_n
Aurora gosta de ficção científica.

Confesso que não caí de amores pelo herói ou me apeguei a algum personagem secundário (até porque todos eram pessoas tristes e só sabiam beber Gim). Newton consegue ser antipático chamando a todos os homens de macacos que se acham inteligentes, mas do meio para o final ele me deixou com o coração apertadinho e tive que concordar com a macaquice.

Até agora não tenho certeza se gostei do livro ou não. Ele não é feliz, não te emociona e ainda por cima joga no teu colo um baita julgamento: o homem merece ser salvo?Acho que tive um impacto equivalente apenas com o “O oceano no fim do caminho” de Neil Gaiman. Quer dizer, elas foram histórias que mexeram fundo com a minha estrutura, não por serem emocionantes, mas por serem questionadoras e densas.

O mais estranho  é que apesar de tudo isso que falei, eu realmente espero que você leia e se confunda como eu. Acho que vai acrescentar muito à sua vida.

 

Grande abraço,

Aleska Lemos.

 

livro

A parisiense

26132549_1622553321173047_1536249516_o

Autora: Ines de la Fressange

Editora: Intrínseca

Ano:2012

A parisiense é um mergulho na alma da cidadã mais glamurosa deste planeta. Um guia de estilo que fala de uma mulher elegante que conhece as tendências da moda, mas que nunca a segue à risca, porque sabe lá no fundo que o bonito é fazer a própria moda. Em outras palavras, se a moda é oncinha ela não se veste inteira desse tema, mas o usa moderadamente.

Achei engraçado que a autora fala que faz parte do charme parisiense ser esnobe. Quer dizer, eu sempre achei que eles não se percebessem assim, e não que fizessem de propósito (risos). Entretanto, para quem acha que tem o rei na barriga, elas tem momentos de uma simplicidade muito bonita de se ver. Quer dizer, Ines em alguns momentos nos recomenda a comprar em brechós e misturar com roupas de grife ou a decorar a casa com desenhos de criança e garante que teremos um ambiente trés élègant e cult.

26145196_1622552744506438_1292118200_o

O livro, porém, tem algumas coisas tristes também, como descobrir que elas acham calças leggings o fim da picada. Parece que a maioria das pessoas não fica bem com elas (mas dane-se adoro essas calças!) e por isso as parisienses as odeiam. Em compensação liberaram a ala masculina e as peças que muitas vezes herdamos das nossas mães e avós. Aliás, muitas vezes dizem que algo é antigo na família sem ser, porque o chique lá não é gastar demais em coisas de marca. Elas são do tipo que tiram onda por ter comprado algo lindo numa pechincha.

O legal é que a autora também dá endereços de lojas na cidade e de sites, então ficou até mais fácil para quem é de fora conseguir imitar o estilo delas (não que eu vá fazer isso, mas gostei da ideia de misturar jóias com camisas Hering masculinas), mas o que gostei mais é que ser chique na visão de Ines também significa ser esperta e visitar museus e livrarias (que ela também dá dicas incríveis).

Um dia quando eu tiver dinheiro e puder viajar, vou levar esse livro em baixo do braço só para conferir as dicas de hotéis, livrarias e museus de que Paris mais se orgulha.

Um abraço,

Aleska Lemos.

listas, livro

Melhores livros do ano Parte 2

E aí, preparados para uma nova lista de dicas? Ou já estão assim: “ai não Aleska, não inventa mais coisa para eu comprar!”? Bem, sinto muito (risada maligna) vou deixar mais comentários sobre livros muito bacanas por aqui, mas acho que dessa vez acabarei mais rápido.

Vamos lá:

1- Extraordinário:

Esse livro foi resenhado pela Thaísa aqui no blog, mas eu também li. É uma linda história sobre enfrentar problemas e como vencer o preconceito. Fiquei muito emocionada com a trajetória de Augie, mas também feliz por conseguir entender o lado de pessoas que convivem com alguém excluído. O mais legal, porém, é que não é um livro apenas sobre o problema, mas também sobre a sua solução. Ai gente é bacana demais! Leia antes que eu dê com a língua nos dentes…

transferir (2)

2-Razão e Sentimento:

Tradicionalmente esse livro é conhecido como “Razão e Sensibilidade” escrito pela diva Jane Austen, mas alguns tradutores preferem a palavra “sentimento”, provavelmente para evidenciar mais o contraste com a palavra “razão”. Esse livro está aqui, porque é muito raro eu ler um romance e não achar chato demais. A autora não explora demais os sentimentos da protagonista e deixa um mistério no ar sobre quem gosta de quem, sem falar que sempre discute valores morais, tradições que prejudicam pessoas (principalmente as mulheres de seu tempo) e tem um ar de ironia maravilhoso( no melhor estilo inglês. Super recomendo!29211686

3- Phronus- A canção da ruína dos mundos:

Esse livro também foi resenhado no blog e está aqui pelo enredo maravilhoso. Adoro uma boa fantasia com magia e lutas épicas de tirar o fôlego. Até hoje sinto vontade de desenhar um fanart e publicar no instagram. Phronus conta a história de uma família de reis e rainhas que lutam contra uma bruxa/demônia que quer mergulhar o mundo em trevas.c750395ece529c3206df6c68da052b43

4- O condenado:

Escrito pelo rei dos romances históricos (Bernard Cornwell), o Condenado está aqui porque foi um ótimo suspense de época. Apesar do personagem que é condenado a forca não ser o principal da trama, é muito gostoso acompanhar como  desvendam o crime por causa da acidez de alguns personagens e pelos questionamentos de classe do autor. Eu queria tanto que tivesse continuação! O autor foi malévolo por fazer volume único…

transferir (1)

5- A biblioteca invisível:

Alguém me disse que eu era fã de livros B por causa desse livro. Não sei bem o que quis dizer, mas eu realmente adorei. Ganhei de uma amiga blogueira chamada Calu   e fiquei bem feliz com a supresa. Bom, parando de enrolar, a história trata de uma organização secreta de bibliotecários que vive numa biblioteca interdimensional. Eles apenas saem de seus escritórios para realizar missões: roubar livros raros ou que podem desorganizar uma das realidades paralelas das quais os bibliotecários tomam conta. Em breve quero ler o segundo livro e espero que o terceiro já esteja saindo nas livrarias.

transferir

6- O príncipe feliz e outros contos:

É uma compilação de contos infantis do Oscar Wilde. Acho que deveria ter ido para a outra lista que fiz, mas creio que irá agradar a muitos adultos também. nunca tinha lido nada deste autor, mas achei o livro lindo e ao mesmo tempo cheio de críticas aos valores hipócritas da sociedade. Acho que preciso relê-lo, bateu saudades agora…

26176140

7- Estranheirismo:

Escrito pelo nosso querido Zack Magiezi, o livro tem muitos poemas maravilhosos e faz cada leitora achar que é a amada do poeta. Eu só sei que não sou essa pessoa porque não gosto tanto de café como ele gostaria, mas confesso que fotografei vários poemas onde me encaixei. Acho até que terminei o ebook meio apaixonadinha (risos), mas depois passou. Recomendo a todas as românticas de plantão.estranheirismo-minha-vida-literaria

 

E aí gostou da seleção?

Grande abraço e bom fim de ano!

Aleska Lemos.

listas, livro

Melhores Livros do Ano.

Olá queridos aventureiros! Hoje vamos começar uma série de listas com os melhores livros do ano para mostrar a retrospectiva literária de 2017. Serão 3 ou 4 posts (ainda não fechamos) antes do Natal para dar tempo de você correr para comprar algumas das dicas.

A primeira lista é dos melhores livros infantis que li esse ano, para que não faltem ideias para presentear os pequenos. Senta aí que lá vai:

1-Ensopado de Dragão:

Essa é a história de um grupo de vikings entediados. Já haviam saqueado, invadido e caçado na floresta, mas estavam atrás de uma aventura nova e decidiram fazer um ensopado de dragão. É bem divertida, porque a maioria dos personagens são bem burrinhos e fazem bastante besteira, com a exceção  do dragão que é bastante esperto. Recomendo para crianças em fase de alfabetização. 5006a0c4-1700-4af3-8ed3-9011d8e29ad1

2-Manual da maga e da Mim:

Esse é um livro para crianças mais velhas. Por volta de 8 e 10 anos aproximadamente, porque é bem grosso (apesar das ilustrações). Gostei do livro porque fala de magia, bruxaria e mitologia ao longo dos tempos, o que é ideal para aqueles pequenos nerds que temos em casa. Dá bastante conhecimento de mundo e a única crítica que tenho são as ilustrações mal feitas, pois as cores usadas dão dor na vista. No geral, porém, é do tipo de livros onde se aprende rindo/brincando.91NAjGBrh2L

 

3- Muito bem, Bóris!

Ah! Como não se apaixonar pelo Bóris? Ele é um ursinho grandalhão, mesmo para alguém em idade de frequentar a pré-escola. Todo prestativo e carinhoso, Bóris ensina como é bom ajudar os amigos e como usar nossas vantagens naturais para o bem da comunidade. No fim, você também vai querer parabenizá-lo. Adequado também para crianças pequenas.

transferir

4-Morango Sardento:

Essa é uma autobiografia infantil da atriz Jullienne Moore. Ela conta como odiava ser ruiva quando criança porque recebia vários apelidos que odiava, mas descobre depois que as pessoas gostavam dela por outras qualidades que possuía. No fim, ela aprende a gostar de como é  e isso é uma mensagem fundamental. Acho que toda criança merecia ler Morango Sardento na vida, porque se sentiria especial, mesmo não sendo ruiva.

1146215-350x360-181997

5- O vigário de mastigassílabos:

Neste livro, Roald Dahl trata com muito bom humor o drama de um padre disléxico. Sendo ele mesmo um disléxico famoso, recomendo a leitura de Dahl para todas as crianças. A caso não conheça esse autor, saiba que ele escreveu uma penca de livros infantis que inspiraram os clássicos da sessão da tarde que amamos: Matilda, A convenção das bruxas, James e o Pêssego Gigante, A fantástica Fábrica de Chocolates e o Bom Gigante Amigo. Só esse currículo já mostra que ser disléxico não impede ninguém de ser um sucesso. Voltando ao vigário, bem ele acaba desenvolvendo um problema muito incomum devido a sua dislexia, mas a solução é ainda mais doida.  Recomendação livre.51l0rOZE-OL._SX376_BO1,204,203,200_

 

 

6- O Bom Gigante Amigo:

Ah o BGA foi lançando há poucos anos no cinema e é um lindo filme. Muito bacana e não tem tantas diferenças em relação ao livro. Diferente de muitos outros livros de Dahl, BGA não questiona a educação das crianças, mas é uma boa história sobre amizade, fantasia e aventura. Qualquer outro livro do Dahl eu recomendaria para crianças mimadas, mas este também é livre, só pode acabar sendo cansativo para crianças muito pequenas, pois a história é grande.livro-o-bga-o-bom-gigante-amigo-roald-dahl-D_NQ_NP_348111-MLB20482682788_112015-O

7- A Fantástica Fábrica de Chocolates:

Uau! Tem três livros do Dahl na minha lista. Em outras palavras esse foi um bom ano (risos). Bom, acho meio ridículo resumir a história para vocês com a quantidade de filmes adaptados desse livro, mas ele não podia deixar de aparecer. É uma história adorável, sobre como a educação abre portas e como a vida castiga aqueles que tiveram os valores pervertidos. Ideal para quem quiser ter filhos fofos e educados.

Bem, essa foi a lista de hoje. Espero que tenham gostado e que incluam algumas dessas dicas nas suas listinhas de Natal. Se já leu comente e me diga o que achou dos livros ^_^.fantastica-fabrica-de-chocolate-a

Grande abraço,

Aleska Lemos.

livro

10 anos com Mafalda

24337278_1599620620132984_437480424_n

 Editora: wmf Martins Fontes

 Ano:2017

Comprei essa compilação de tirinhas da Mafalda um pouquinho antes da Blackfriday. Queria ter comprado a coleção completa, de metida que sou (risos) porque nem era fã antes, era só por curiosidade. No entanto agora sou fã dessa menina questionadora que toca na ferida da humanidade (acho que é mais um rombo, tipo rajada de metralhadora).

quino1

No ínicio tem uma entrevista com o autor (Quino) que me surpreendeu, quer dizer um trabalho tão aclamado e bacana deveria ser o xodó do criador né? mas não Quino parou com Mafalda dizendo “Graças a Deus!” porque já estava cansado de fazer a mesma coisa por anos há fio e também porque já estava antipatizando a personagem.corepf4sgix2ymo9i8wtbq0fs

Porém, se o autor já não gosta mais da personagem, o mesmo não se pode dizer do público. Ela era muito usada em campanhas dos DCes da minha faculdade (risos). Outra coisa que me impressionou foi que eu encontrei uma semelhança minha com Quino (também desenho às vezes). O caso é que assim como ele fiquei uns anos sem desenhar, e quando voltei o traço estava melhor (vudu?).

Voltando à vaca fria, além da entrevista o que gostei foi de conhecer cada um dos personagens da tirinha em sua essência, porque o livro era dividido em temas e personagens principais, tais como: “família”, “a rua”, “a escola”, “tv” ou “Guile”, “Susanita”, “Felipe”, “Manolito” etc. Vendo várias tiras de cada um você acaba conhecendo a personalidade deles e por isso se afina mais com uns que com outros. Então vou deixar uma lista dos personagens que mais gostei para vocês:

Mafalda: Além de inteligente, ela tem momentos onde é muito carinhosa com os pais, mas também faz perguntas tão complicadas  que eles precisam tomar litros de “Nervocalm” (o sossega leão da história). A mãe de Mafalda, porém, sofre mais por conta da inteligência da filha, pois como dona de casa, seu papel na família é questionado pela menina.

mafalda gorda mundo melhor

Susanita: Gostei bastante dos quadrinhos em que essa personagem aparecia, não por causa dela, porque ela é a caricatura das mulheres de elite preconceituosas, que querem ser as rainhas do lar e esconder a pobreza do mundo. O que me interessa é a ironia que Quino aplica às pessoas que Susanita representa.

m3.jpg

Felipe: Esse é o meu personagem favorito. Procrastinador nato, Felipe odeia fazer a lição de casa e deixa tudo para última hora. No entanto é um menino inteligente e esforçado que sempre se supera na escola. O que me encantou nele é a ingenuidade de seu pensamento e sua capacidade de imaginar coisas. Seu maior defeito é acreditar em coisas absurdas.

739ec01b76946fee92fe2b0435094fb4 (1)

Só sinto pena do Felipe porque a Susanita quer que ele seja o marido dela quando crescerem. Ninguém merece…

Manolito: O maior mercenário da tirinha também é um dos mais engraçados. É o único que odeia os beatles que faz propaganda do armazém do pai durante uma piada (elas tem intervalos comerciais), usa argumentos toscos para convencer a comprarem em seu armazém e sonha em ter uma rede de supermercados. O que mais gosto nele é a rixa com a Susanita, o único que diz umas boas verdades para ela.Coxinha Nerd_84ff92109674a804fa572a52a2f16a68

O que acho engraçado é que Manolito me parece o tipo de cara que a Susanita quer para casar, no entanto ela não percebe isso. Fico imaginando se no futuro, caso Quino quisesse escrever como eles ficaram, se ela não acabaria casando com esse querido mercenário.

Bom, gente, por hoje é só, espero que tenham gostado! Boa semana a todos.

Aleska Lemos.